segunda-feira, 18 de abril de 2011

não saber o que fazer

Quando eles fazem certas birras e a mãe não sabe o que fazer...
Estou muito em baixo porque a Rafaela parace que faz tudo pra me ver triste e sem saber como reagir,
Anda na natação desde os 6meses, adora, não tem nenhum da agua, está a aprender muito bem tudo o que o professor a manda fazer. MAS agora(desde Janeiro) que passou pra turma dos +3anos vai sozinha(sem os pais) pra agua. Só que o pai(ou a mãe, mas mais o pai) tem que ficar na beirinha da piscina (a ve-la) não pode ser na bancada(onde estão todos os pais) se não ela chora(mas aos berros) e não faz nada do que o professor pede, este sabado nem na agua quis ficar... Acabamos por vir embora 15m depois de chegar...
A directora da piscina não quer os pais lá na beirinha da piscina, eu não posso ficar ali a ouvi-la gritar e sem fazer a aula...
Faço o que?
Os outros pais/avós uns dizem "é mimos"(se eu até já lhe dei palmadas lá na piscina a ver se ela se calava), outros dizem "isso passa" (se já andamos nisto desde Janeiro), os outros nem sei o que dizem mas fico a pensar no que pensam....
Eu gosto tanto de natação, adorava que ela continuasse mas estou a perder as forças, tenho saído de lá a chorar, com as pessoas a olhar-me de lado...
Preocupa-me cada vez mais que não estou a conseguir educar a minha filha como devia... Tenho altura que nem consigo olhar pra ela, muito menos dar o Amor que lhe tenho...

6 comentários:

Maggie disse...

bem vinda ao maravilhoso mundo de como educar um criança. não estás sozinha Amiga, tudo isso é normal para a idade e tende a pior qdo nascer a irmã, já sabes...
mta calma e tentar não dar tanta importancia a essas birras.

beijinho Olinda

maggie

Maggie disse...

desculpa, o irmão!!

maggie

pedradababy disse...

Olá Olinda. Obrigada pela tua preocupação, dentro dos possíveis eu estou muito bem, só fico mal na semana que faço os tratamentos mas depois, tenho mais duas semanas tranquilas antes do tratamento seguinte.
Olha, em relação à Rafaela, bem sei que é uma situação muito difícil e complicada mas não sintas tanto como uma coisa pessoal entre as duas. Talvez ela esteja a sentir necessidade de chamar a atenção porque vem o irmão e sentem-se e ressentem-se muito com essas coisas. E claro, nunca é virando-se para nós e admitindo, mas fazendo de tudo para chamar nossa atenção. O pior é que raramente é por bons motivos mas sempre pelo lado pior. Uma amiga minha tem uma filha de 7 anos que ainda dorme de fralda porque, quando estava a largar aos 3, nasceu um sobrinho e a atenção deixou de ser totalmente para ela. Além disso, esta idade é muito complicada. Mas uma coisa é certa, ela não faz para te afrontar ou desgostar, quanto muito para chamar tua atenção e quanto mais revoltada ficas, mas ela fará. É um ciclo vicioso, tu ficas magoada e não lhe dás o miminho e ela faz mais e mais porque passa a ser a maneira de lhe dizeres que estás lá... zangando-te com ela. Aí sim, ela tem-te, embora por um mau motivo. Entendes? Tens que ter paciência e mesmo magoada, falares com ela, levares para passear e até redobrares o carinho e mostrares por acções que o vosso amor não será posto em causa. Penso que ajude bastante. E olha, não há amor que justifique natação nenhuma. Pode ser melhor terminarem durante uns tempos e quando ela for mais crescida, voltam a essa actividade se ela quiser. Não é assim tão mal. Temos sempre que tentar perceber o que realmente está por trás das reacções dela e conseguir contornar.
Beijinhos muito grande

Sílvia disse...

Ui amiga. daqui a uns anos venho aqui ler isto para tirar uma ideias de como educar o Gabriel.
Agora, por muito que gostasse, não te sei ajudar.
Mas acho que a "pedradababy" tem razão. Se calhar é medo de "perder" a mãe para o bebé!
A minha mãe conta que a minha irmã "infantilizou" quando eu nasci. E é comum acontecer!
Muito boa sorte!!!
Beijocas.
eu_mesma_32

Sofia disse...

Isso só quer dizer que ela é uma criança normal e tu és uma mãe normal.
O Miguel fazia isso o ano passado e nós desistimos da natação, por isso não tenho conselhos :(
Bjinhos

moniksantos10 disse...

Olá Olinda, espero que esteja tudo bem consigo e com o bebé :) Eu acho que muito do que foi dito aqui faz sentido. A Rafaela pode estar a reagir não só à futura chegada do irmão mas a uma eventual falta de disponibilidade emocional da sua parte. Tendo passado por um luto (ou estando a passar), as coisas são difíceis e as crianças sentem isso melhor que ninguém. É a forma deles reagirem. Por outro lado, ela está a entrar na idade das identificações, do descobrir ser menina, é a chamada fase das "meninas do papá", no caso dela que é rapariga. Por isso é natural que lhe faça mais frente a si, que chame mais o pai, que sinta medos. Que faça coisas para ter a certeza que vocês estão lá na mesma e prontos a dar-lhe o afecto que ela precisa. São fases (digo por lidar com um da mesma idade todos os dias mas também porque esta é a minha área de formação - a psicologia, as relações precoces) e tudo passa, tudo se ajusta. Nem sempre se acerta, nem sempre se faz o que se deve. Mas uma coisa é certa, desde que mostrem sempre que a amam, que estão lá mesmo quando ela faz birras e chora e esperneia, tudo correrá bem. Ela perceberá. Por algum motivo ela reage à natação, às vezes basta olhar com cuidado e procurar e, acima de tudo, não insistir. Senão, como já foi dito, fica-se nesse ciclo vicioso. É claro que ela gosta de si, do pai e não faz isso para vos magoar. Mas antes de ser ela a gostar, a obedecer, precisa de sentir que não se assustam com os medos dela, com os choros e as birras e que o amor está garantido.

Tudo correrá bem, tenho a certeza :) Com calma.

beijinho*